domopor

sistemas de domótica

portfólioportfolio.html
instalações especiaisInst_Especiais.html
efic.energéticaeficiencia.html
haccp-TCStcs.html
controlo acessoscontroloAcessos.html
cortina fumosfumos.html
homeHome.html
funcionalidadesfuncionalidades.html
cctv
 

A vigilância efectuada através de um televisor de circuito fechado, designado por CCTV, é uma componente essencial e imprescindível dos sistemas de segurança actualmente existentes.


Em pequenas, médias ou grandes instalações, particulares, comerciais ou industriais, a presença de um sistema de vigilância é um excelente factor de dissuasão e um importante meio de redução da criminalidade.


Diariamente, em pequenas lojas, joalharias, hipermercados, armazenistas, restaurantes, ou mesmo em moradias unifamiliares, se verificam roubos e assaltos que causam prejuízos materiais e provocam insegurança pessoal.


O sistema de Vigilância CCTV, composto por um conjunto de câmaras fixas ou rotativas e por um gravador central, permite captar e gravar através de imagem / vídeo, o que se passa num determinado local.


Trata-se de uma tecnologia que se encontra também em evolução, motivada sobretudo por três principais requisitos:


O primeiro é a necessidade de reduzir os custos inerentes à gravação e ao armazenamento de vídeo por longos períodos. O segundo é a necessidade de reduzir a quantidade de espaço que estes sistemas exigem. O terceiro é a necessidade de melhorar os aspectos referentes à acessibilidade.


Os sistemas de segurança mais eficientes são aqueles em que todos os aspectos podem comunicar entre si. Mas, para isso, é necessário que essa comunicação seja feita através da mesma linguagem.


A tecnologia IP é essa linguagem comum. Com um sistema IP, os clientes podem integrar e compatibilizar as melhores soluções tanto para os sistemas de intrusão e de acesso como para as câmaras CCTV – todos a fazerem a transição para IP.


Actualmente a tecnologia mais difundida e utilizada é a analógica com gravadores digitais, mas no futuro próximo, os produtos de segurança comunicarão predominantemente através de IP.





Câmara High Speed Dome de Exterior, montagem de parede , 1/4"CCD Ex-View, 128 presets, 0.01 Lux filtro mecânico amovível, resolução 530 TVL, DSS, WDR, 36x zoom óptico (f=3.4 ~ 122.4mm), 360º Scanning contínuo  : Pan (0.1-360º/ Sec), Tilt (0-360º/ Sec). Função OSD e Home. 8 Rondas, 8 Grupos, 4 Paterns de 300 seg. Máscaras de privacidade.  4 entradas de alarme e 2 saídas. Adaptador incluído. Alimentação eléctrica 24 VAC, 2A, Dimensões (Ø)249x 355x330mm, Classe de protecção IP66.







Câmara Mini Speed Dome IP Noite&Dia, com capacidade de ligação directa à Internet. É um sistema autónomo com servidor de internet de vídeo incorporado na própria câmara permitindo a vídeo vigilância remota, assim como a manipulação PTZ da câmara remotamente via Internet Explorer. Localmente também é possível operar a Speed Dome via rede local ou usando a mesa de comando da Speed Dome.






Câmara tubular, CCD Sony 1/3" High sensitivity, visualização Noite & Dia com filtro mecânico, alta resolução de 600TVL a cores e 650TVL a P&B,  0.005Lux (P&B) 0 Lux com IV ligados , iluminação IV inteligente 18 Leds a uma distância até 20 metros , AWB, AGC On/Off, SBLC On/Off, Flickerless On/Off.  Lente 3.8~9.5mm. DNR (digital noise reduction). Alimentação eléctrica 12 VDC, 500mA, Dimensões 150x 78mm. Peso 800g. Adaptada para exterior com classe de protecção IP66.





Câmara dissimulada no interior de um sensor de movimento ou sensor de fumo.

CCD Sony 1/3” Super HAD, visualização nocturna, com resolução de 500 TVL, iluminação IV inteligente 18 leds para visualização até 10 metros. Alimentação eléctrica 12 VDC.300 mA, Dimensões 103,4x 60x 35mm. Peso 110g.





Câmara simulada (sem nada no interior), com housing de alumínio, leed indicador de alimentação através de duas pilhas AA, suporte de cabos incluído. Dimensões 390 x 138 x 98 mm.













Gravador digital de vídeo PENTAPLEX; Compressão por HARDWARE MPEG2, MPEG4, H264. Gravação em formato D1 (720x576 px); Reprodução instantânea; Memorização de Alarmes por câmara; Aviso por telefone, e-mail ou SMS em caso de alarme; Acesso via Internet Explorer ou Software dedicado; Máscaras de privacidade; Relógio RT incorporado; E-map (via Internet Explorer) ; Suporte para visualização em telemóvel 3G; Protecção de acesso por Password e níveis de acesso; Alarme em caso de cobertura ou deslocamento da câmara; Detecção de objectos abandonados; Detecção de objectos roubados; Contagem e seguimento de Objectos; Pesquisa de objectos; Detecção e aviso de perda de sinal de vídeo; Máscaras de protecção de vídeo e de privacidade; Reconhecimento facial; Pesquisa de clips de vídeo pela face detectada; Duplo display para monitorização e reprodução; Sincronização de vídeo e áudio local e por transmissão remota; 16 canais de áudio; Suporta Windows XP, e Server 2003; Suporta IP Dinâmico; Ligação de rede 10/100 Mbits/s; Ligação e comando de Speed Domes local e por Internet; Arquivo de eventos; Sequenciador e Quad integrados; Visualização em Tela Cheia; Controlo individual de ganho por canal; Agenda de gravação por câmara; Gravação com marca de água; Gravação de Pré e Pós-alarme; Gravação de alta velocidade noite / dia; Detecção de movimento em áreas e sensibilidades configuráveis; Criação de ficheiro de eventos (Log File) ; Saída para Monitor VGA; Saída para TV; Alimentação Eléctrica 220 V / 50 HZ, 350~600W W.









As câmaras podem ser divididas em 3 grandes grupos:

câmaras normais de que fazem parte as de corpo, as bullet, as mini-câmaras e as dome;

câmaras com movimento usualmente denominadas Speed Dome;

câmaras ocultas que incluem as PIR e os detectores de fumo


As primeiras são as mais utilizadas e encontram-se disponíveis no mercado nos mais diversos formatos. As segundas são câmaras motorizadas que permitem posicionar a câmara segundo diversas orientações e efectuar zoom remotamente, sendo normalmente utilizadas quando se pretende cobrir uma vasta área com uma só câmara. Finalmente, as câmaras ocultas são utilizadas em aplicações muito particulares em que se pretende dissimular a sua presença.


A resolução das câmaras é usualmente medida em TVL ("TV Lines" - Linhas de TV).
Mais Linhas => mais resolução => melhor imagem







Os valores usuais para a resolução são 330, 350, 380, 420, 550 e 600 TVL. Este número de linhas diz respeito à resolução vertical. Normalmente, nas especificações não aparece o número de linhas horizontais porque, teoricamante, são infinitas, dependendo do chip instalado na câmara.


Sensibilidade à luminosidade (lux)

O número de lux de uma câmara específica a sua sensibilidade, balizando a quantidade de luz necessária para a obtenção de uma imagem de boa qualidade.

Quanto mais baixo for o valor dos lux da câmara melhor será a imagem obtida em condições de fraca luminosidade. Por exemplo, se tivermos uma câmara com sensibilidade de 0.4 lux e outra com 1.0 lux, a primeira tem uma imagem de melhor qualidade para condições de fraca luminosidade.


Em relação ao número de lux necessários para uma determinada aplicação, temos que ter em conta o local de colocação da câmara e as necessidades de visualização consoante as condições de luminosidade. Se se pretende câmaras para serem utilizadas só durante o dia, sensibilidades na ordem dos 5 lux são suficientes. Para situações de interiores com fraca luminosidade e para situações de exteriores com iliminação por candeeiros, são recomendadas câmaras entre os 0.5 e os 2.0 lux. Para locais sem qualquer luminosidade torna-se necessário recorrer a iluminação artificial, por exemplo, luz de infravermelhos em conjunto com câmaras a Preto/Branco. Alternativamente, para a última situação, podem ser utilizadas câmaras a cores Dia/Noite, que comutam do modo a Cores para o modo Preto/Branco em situações de baixa luminosidade.


Alimentação das câmaras

Se as câmaras forem colocadas em locais com uma boa terra (particularmente necessária em instalações com câmaras exteriores e distâncias muito elevadas) podem ser usadas câmaras com alimentação 230V AC. Alternativamente, podem ser utilizadas câmaras com alimentação a 12V DC ou 24V AC.


Comprimento focal de uma lente

Quanto menor for o comprimento focal maior é o ângulo de visão (4mm>8mm>12mm). Na figura abaixo pode ser-se a diferença dos angulos obtidos do mesmo local usando lentes com comprimentos focais de 4, 8 e 12 mm.





 











Auto-Iris

Certos tipos de câmaras não possuem lente incorporada, sendo esta imtermutável, podendo usar o mesmo corpo com lentes distintas.

Existem lentes com diafragma (à semelhança das lentes utilizadas em fotografia) ou sem diafragma (lentes de abertura fixa, sem íris). As lentes com íris (diafragma) podem conter íris manual ou auto-iris. Esta última, possui um motor eléctrico acoplado e um sensor que detecta a intensidade da luminosidade, abrindo ou fechando o diafragma de acordo com a luminosidade. Assim, quando escurece, o diafragma vai-se abrindo automáticamente, permitindo que entre mais luz. Como resultado, obtêm-se imagens de boa qualidade, mesmo havendo variações de luminosidade.


Câmaras PTZ

São câmaras com capacidade de orientação horizontal (Pan), vertical (Tilt) e Zoom.

A câmara PTZ é, tipicamente, uma câmara com zoom, instalada numa base com movimento horizontal de 360º e vertical de 180º, existindo, no entanto, variantes.

Alguns equipamentos utilizados nos sistemas de vigilância:

Segurança, factor de tranquilidade